Infanto-juvenis

A Brecha

O romance narra a história de Fred, um adolescente cujos pais se separaram recentemente, que foi enviado para passar férias com seu avô num sítio ermo, sem amigos para brincar ou internet.

Chegando lá, ele resolve fazer uma trilha e encontra Alef, um menino negro que pertence a uma comunidade quilombola. Desavisado, Fred se embrenha na mata atrás de Alef, o que o lança ao coração dessa comunidade, em meio às preparações da festa do Ticumbi que ocorre toda virada de ano. 

Na Cupuba, Fred descobre a vida intensamente familiar dos quilombolas e seus hábitos tradicionais, além dos conflitos que aquele povo vive (inclusive, uma disputa de terras com seu avô) e as formas como tentam defender seus direitos. Encantado com o jeito questionador de Alef, Fred se vê desestabilizado e, ao mesmo tempo, aprendendo mais sobre si e o mundo do que na cidade. Quando seu avô descobre onde o neto vem passando as tardes, ele o proíbe de frequentar a comunidade. Inconsolável, Fred volta à comunidade e acaba sofrendo um ataque de marimbondos que o coloca entre a vida e a morte, precipitando que todos em seu entorno (o avô e os quilombolas) se mobilizem para salvá-lo.

A Brecha é romance juvenil escrito em co-autoria com Jefferson Gonçalves, antropólogo, e Arquimino dos Santos, Embaixador do Rei de Congo, com ampla participação dos moradores da comunidade do Córrego do Alexandre. Inspirado na realidade das comunidades quilombolas do Sapê do Norte, Espírito Santo, ressaltando a importância da sua manifestação cultural mais potente – o Ticumbi.

Lançamento durante a 1ª Bienal Virtual do Livro de São Paulo durante o debate Protagonismo Negro na Literatura

Compartilhe o amor